Página Inicial
    Diretoria Executiva
    Palavra do Presidente
    História da Aplacana
    Quadro de Funcionários
    Plano de Saúde Empresarial
    Tabela de Taxas 2014/2015
    Unidades de Fornecimento
    Agendamento de Serviços
    Mais Páginas
    Notícias
    Galerias de Fotos
    Links Úteis
    Fale Conosco
    Contatos
 
    Administrativo
    Agrícola
    Assistência Social
    Fiscalização
    Jurídico
 
    Relação de Associados
    Como Associar-se
    Por que Associar-se ?
    Artigos Técnicos
    Relatórios

Notícias:


17/04/2017 13:47:00 - Atualizado em 17/04/2017 14:56:00 -

Consultoria divulga estimativa da safra canavieira 2017/18

O Grupo IDEA, uma das maiores consultorias do mundo especializada no setorsucroenergético, divulgou sua primeira estimativa da safra canavieira 2017/18.
 
A pesquisa tem como base, entrevista realizada com gestores de cerca de 40% das unidades produtoras do Centro-Sul do país, do total de 296, foram consultadas 106 usinas.
 
Na região de Rio Preto, que possui 17 unidades industriais, a consultoria estima uma safra de 48.017.815 toneladas, aumeto de 2,9% em relação a safra 16/17.
 
A equipe da consultoria concluiu que a safra iniciada em 01/04/2017 deverá ser de 606 milhões de toneladas de cana-de-açúcar nes região. Este número poderá variar em até 3% para mais ou para menos dependendo das condições climáticas.
 
Volume que praticamente repete a safra 2016/17, que segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar foi de 607,14 milhões de toneladas, quantidade 1,71% inferior ao registrado na safra 2015/16.
 
Já 10 diferentes instituições do setor divulgaram suas estimativas da safra 2017/18, com volume variando de 567 milhões de toneladas até 620 milhões de toneladas.
 
Dib Nunes Jr, presidente do Grupo IDEA, observa que a produção de cana da região Centro sul está estagnada há mais de seis anos, quando o patamar de 600 milhões foi atingido. O incremento de produção na região Centro-Sul, neste período, foi de quase 9%, muito abaixo do esperado.
 
De acordo com Dib, este crescimento tímido da produção é decorrente da recente crise vivida pelo setor, que, diante de políticas irresponsáveis e erráticas promovidas pelas autoridades econômicas do país nos últimos anos, se viu obrigado a reduzir drasticamente seus investimentos em tratos culturais, reformas de canavial, e novas áreas de plantio.
 
Além de provocar o fechamento de dezenas de unidades sucroenergéticas – em 2010 o país contava com cerca de 432 unidades de produção em todo o território e hoje dispõe de apenas 380, segundo dados do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
 
Além da crise, efeitos climáticos, geadas pesadas ocorridas na região de Assis, Presidente Prudente, Paraná e Mato Grosso do Sul no ano passado e as estiagens de 2014 e 2016, também influenciaram na redução da produção.
 
Outro fator negativo é o envelhecimento geral das lavouras por conta da falta de dinheiro para reformas. Dib salienta que, se o setor não voltar a plantar cana, a tendência para os próximos anos é que a queda de produção se acentue.

 







APLACANA.COM.BR - ASSOCIAÇÃO DOS PLANTADORES DE CANA DA REGIÃO DE MONTE APRAZÍVEL
Avenida Santos Dumont, nº. 555, Jd Bom Jesus – Monte Aprazível-SP - Telefone: (17) 3275-9670 - FAX: (17) 3275-1230
PortalSQL v1.0 Locado por: © 2000 produtoraferreira.com.br - Todos os direitos reservados.